Extensão da BR 448 é tema de nova audiência pública em Portão

7 agosto 2018
52 Visualizações

Por iniciativa da Câmara de Indústria e Comércio de Portão (CICs), em parceria com a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços da Serra (CICs Serra), foi realizada na tarde desta segunda-feira (06) audiência pública para tratar sobre a extensão da BR 448. O encontro ocorreu na sede do Sesi, em Portão, e reuniu diversas entidades empresariais e da sociedade civil. O deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar de Apoio à Extensão da BR-448, deputado Lucas Redecker, também esteve presente.

Redecker informou que esteve em abril com o ministro dos Transportes Valter Casimiro, acompanhado da senadora Ana Amélia Lemos, e recebeu dele a garantia de que estariam disponíveis os recursos para a elaboração do projeto técnico, com custo estimado de R$ 20 milhões. De lá para cá, entretanto, nada aconteceu, disse o deputado. Em julho, Redecker esteve novamente reunido com a senadora para avaliar as próximas medidas, que incluem, entre outros, uma nova reunião com o ministro. “Retornaremos a Brasília para conversar com o ministro e para garantir a realização dessa obra que, com certeza, trará desenvolvimento para todos. Esse é um compromisso meu”, afirmou Redecker. O deputado também lamentou não encontrar representantes do DNIT e do Ministério dos Transportes na reunião. “Um encontro como este, que mobiliza empresários e entidades da sociedade civil, que dedicam o seu tempo para discutir um assunto dessa importância, deveria ter, pelo menos, um representante desses órgãos”, disse.

De acordo com o presidente da Câmara de Indústria e Comércio de Portão, Vilson de Paiva, os primeiros estudos para a extensão da BR-448 foram feitos em 2005, sendo a primeira etapa inaugurada em dezembro de 2013. Foi nessa época, disse ele, que se iniciou a mobilização pela extensão que, primeiramente, deverá unir a rodovia a RS-240 e na etapa seguinte a ligação com a RS-239. “Estamos falando de uma região que produz 18,3% do PIB do RS e tem uma população de mais de 1,8 milhão de habitantes, entre a Serra e Porto Alegre. O que nós precisamos é da mobilização de todos e fazer chegar ao ministro a necessidade da liberação dos recursos”, afirmou. Na ocasião o presidente também informou que a partir de hoje está instalado outdoor na ERS-240 chamando a atenção para a necessidade da obra.

O presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços da Serra (CICs), Edson Vinícius Morello, disse que não entende como uma rodovia deste tamanho foi “decepada” num trecho tão importante como o que une a região Metropolitana com o Vale dos Sinos e Serra. “Não deveríamos estar aqui perdendo tempo ouvindo mais uma vez essa novela do prolongamento da rodovia. A extensão da BR-448 não é favor para ninguém, é merecida por tudo o que fizemos pelo Estado”, afirmou o presidente da CICs, que representa 14 entidades da Serra.

Para o prefeito de Portão, José Renato das Chagas, o custo da obra se paga em um ano, diante da riqueza gerada pela região. “Há um muro invisível que tranca o desenvolvimento do Estado. Não podemos admitir esses engarrafamentos numa sociedade que se diz desenvolvida. Enquanto a rodovia não sair vamos continuar batendo na porta”, disse ele.

Saiba mais sobre a BR 448

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), o Lote 2 prevê a ampliação da BR-448 em 18,7 quilômetros a partir do quilômetro 6, em Esteio, até a RS-240, em Portão, no Vale dos Sinos.

O Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) está aos cuidados do DNIT e do Consórcio Magna-Enecon, com custo estimado de R$ 1 milhão. O levantamento técnico também contempla o Lote 2 de expansão da Rodovia do Parque, que vai da RS-240, em Portão, até a BR-116, em Novo Hamburgo. A estimativa é de que a extensão custe R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

A BR-448 é uma das principais rodovias que liga a região Metropolitana a outras regiões do Estado. A extensão da rodovia não é importante apenas para minimizar os engarrafamentos diários na BR-116, especialmente entre Esteio e Novo Hamburgo, mas também porque a rodovia encurtará o acesso à Grande Porto Alegre para quem vem da Serra, Vale do Caí e Vale do Paranhana.

Linha do tempo

Julho de 2017 – Assembleia Legislativa instala Frente Parlamentar de Apoio à Extensão da BR-448. Deputado Lucas Redecker é escolhido presidente

Setembro de 2017 – Realizada audiência pública em Portão, com forte mobilização de lideranças, quanto a necessidade da obra

Dezembro de 2017 – Redecker tenta viabilizar a inclusão dos recursos necessários para a elaboração do projeto técnico no Orçamento da União para 2018

Abril de 2018 – Acompanhado da senadora Ana Amélia Lemos, Redecker recebeu do ministro dos Transportes, Valter Casimiro, a garantia de que os recursos necessários para a elaboração do projeto técnico estariam disponíveis ainda em 2018

Julho de 2018 – Diante da ausência de andamento do estudo de viabilidade técnica e da elaboração do projeto, Redecker reúne-se novamente com a senadora Ana Amélia Lemos para tratar sobre as próximas ações visando tirar do papel a extensão da BR 448

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>