Demandas do setor arrozeiro são tema de audiência na Bancada do PSDB

2 maio 2018
366 Visualizações

O líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, deputado Lucas Redecker, junto com o deputado Pedro Pereira e o presidente do PSDB/RS, Eduardo Leite, reuniram-se na manhã desta quarta-feira (02) com a presidente do PSDB de Capivari do Sul e membro da Associação dos Arrozeiros, Eloísa Nunes, para tratar sobre diversas demandas do setor que estão prejudicando o desenvolvimento da cadeia produtiva no RS. Acompanharam a audiência também os vereadores Elis Bueno e Josué Dutra, além da ex-prefeita Glacy Osório.

As lideranças apresentaram pauta de reivindicações que pede providências em relação a vários aspectos da cadeia produtiva, como o custo dos insumos, por exemplo, que nos países vizinhos custam até a metade do preço e aqui impactam não apenas o custo de produção por hectare mas também a competitividade. Eloísa Nunes ainda questionou qual a razão da existência da Taxa de Cooperação e Defesa da Orizicultura (CDO) e para onde vão os recursos arrecadados por ela.

Redecker argumentou que historicamente o preço do arroz é debatido na Assembleia Legislativa e o que falta é uma política de longo prazo para que nos momentos de crise o setor não precise ficar pedindo ajuda ao governo.

Já o presidente do PSDB, Eduardo Leite, disse que o principal papel do governo deve ser deixar o setor produtivo produzir. “O Rio Grande do Sul está perdendo posições em relação aos outros estados. É preciso encontrar soluções para desamarrar o Estado”, defendeu.

Para o deputado estadual Pedro Pereira, discutir essas estratégias são essenciais para o futuro do Estado. “Sem o agronegócio o Brasil estaria quebrado. É graças aos nossos homens e mulheres do campo que este País ainda está em pé” disse.

Em 2017, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o agronegócio foi o responsável pela elevação do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. O crescimento foi de um 1,0 %. Capivari do Sul está situado no Litoral Norte, juntamente com Mostardas, Palmares do Sul, Santo Antônio da Patrulha, Torres e Viamão e tem a segunda maior área colhida de arroz de todo o Estado. Segundo dados do Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA) até agora esses municípios situados na Planície Costeira Externa, tem 95.987 ha (72,8%) de área colhida e produtividade de 7.116 kg/ha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>