Líder do PSDB na AL critica manobra que impediu votação do Plano de Recuperação Fiscal

6 fevereiro 2018
19 Visualizações

A decisão em caráter liminar que impediu a apreciação da proposta que autoriza o governo do Estado a aderir ao Plano de Recuperação Fiscal pautou a manifestação do líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, deputado Lucas Redecker, durante a sessão plenária desta terça-feira (6), na Assembleia Legislativa. As lideranças do PSDB questionaram a postura dos deputados dos partidos de oposição ao Executivo gaúcho por ingressarem na Justiça com mandado de segurança visando obstruir as votações no Parlamento.

O líder da bancada tucana, deputado Lucas Redecker, afirmou que a adesão ao Plano de Recuperação Fiscal pode não ser o caminho ideal para o Estado, entretanto apreciar a matéria em plenário seria fundamental diante da crise financeira que o governo se encontra. “Sabemos que o plano está distante do ideal, mas essa é a única alternativa viável neste momento”, enfatizou.

Redecker ressaltou, ainda, que todos os partidos que passaram pelo governo do Estado nos últimos anos devem assumir a responsabilidade pela situação fiscal vivida hoje. O deputado também questionou a falta de articulação política dos partidos que fazem oposição, sendo que anteriormente eles estavam no comando dos Executivos Estadual e Federal e não trataram de forma efetiva a renegociação da dívida do Estado com a União, assim como a regulamentação da Lei Kandir, que isenta do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) as exportações de produtos não industrializados. O tributo é administrado pelos governos estaduais, por isso, a lei sempre provocou polêmica entre os governadores de Estados exportadores, que alegam perda de arrecadação devido à isenção do tributo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>