Mineração, investimento em Cambará do Sul e segurança pública são os destaques de dezembro

31 janeiro 2018
308 Visualizações

O deputado estadual Lucas Redecker é o novo presidente da Frente Parlamentar da Mineração na Assembleia Legislativa gaúcha. O documento, com a assinatura de quase a totalidade dos parlamentares, já foi apreciado pela Mesa Diretora, que autorizou a reinstalação da frente em dezembro. A mesma havia sido criada em 2015 pelo deputado estadual Miki Breier e depois foi presidida pelo deputado Catarina Paladini, que agora é o vice-presidente.

De acordo com Redecker, o tema não foi tratado como política pública de Estado nos últimos anos. “Essa foi uma preocupação que tivemos assim que assumimos a Secretaria de Minas e Energia. Encontramos um setor abandonado”, afirmou Redecker, que foi secretário de Estado da pasta no período compreendido entre 2015 e 2017. Redecker afirmou ainda que a frente parlamentar é a garantia de que a mineração e todos os assuntos relacionados a ela receberão a atenção necessária dentro do Parlamento. “Demos um passo importante com a criação da lei que instituiu o Polo Carboquímico, que poderá trazer tanto ou mais retorno em impostos para o Estado que o polo petroquímico de Triunfo”, afirmou o deputado.

Usina de biomassa

A usina de biomassa que será erguida em Cambará do Sul é um dos dois projetos gaúchos vencedores do leilão de energia A-6 (seis anos de prazo para entregar a geração comercializada), realizado ontem pelo governo federal. A informação é do deputado estadual Lucas Redecker, que vem acompanhando a demanda desde os tempos em que era secretário de Minas e Energia. O outro projeto vencedor é a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Forquilha IV. Juntos, os dois empreendimentos deverão investir R$ 280 milhões.

Redecker comemorou a notícia, uma vez que o empreendimento acena com a possibilidade de devolver parte dos empregos perdidos por ocasião do fechamento da Celulose Cambará. Além do mais, a usina também vai resolver um problema ambiental da região, pois vai utilizar como matéria-prima cavacos de madeira e resíduos excedentes do manufaturamento de madeiras das serrarias. “A usina de biomassa vai além de gerar energia. Representa o ciclo completo, com atenção ao meio ambiente, principalmente na região dos Campos de Cima da Serra”, disse.

O investimento na usina térmica de Cambará do Sul é estimado em R$ 200 milhões, com capacidade instalada de 50 MW. Será erguida também uma linha de transmissão de 40 quilômetros, ligando a uma subestação localizada no município de São Francisco de Paula. A partir da conquista da licença ambiental de instalação, a usina levará cerca de 30 meses para ser concluída. A expectativa é que o licenciamento seja obtido dentro dos próximos seis meses.

Segurança pública

Em solenidade na tarde do dia 27 de dezembro, foram entregues 16 viaturas ao Comando Regional de Polícia Militar (CRPO) do Vale do Sinos, na sede, em Novo Hamburgo. O líder do PSDB na Assembleia Legislativa, deputado estadual Lucas Redecker, participou da solenidade e destacou a importância dos investimentos para a região, uma das com os maiores índices de criminalidade do RS. “São carros potentes e que poderão enfrentar a criminalidade em condições de igualdade. Precisamos de mais investimentos desse tipo, mas também em tecnologia”, afirmou. O deputado ainda destacou que a segurança pública é uma das prioridades do seu mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>